Semana On

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Open Thread: a sexualização da mulher brasileira na mídia e na publicidade prejudica sua imagem no exterior?

Vamos debater?
Use os comentários e solte o primeiro rojão.
Vote na enquete AQUI.

3 comentários:

Bruno Delgado disse...

Na minha opinião de leigo, sim. Imagine a midia como um legitimo Big Brother editado: eles cortam as cenas secundárias e só exibem as cenas quentes (sexo, intriga e violencia) que darão sensacionalismo ao canal, mesmo prejudicando e principalmente distorcendo a imagem de um participante.

Assim também é com nossos filmes. Por exemplo o filme 'Ó Paí Ó'. Quem mora no Brasil sabe perfeitamente que aquele filme não passa de lixo cinematografico. Mas quem mora lá fora, por pura ignorancia (entenda-se falta de conhecimento) acaba achando que aqui só tem travesti, prostituta, protestante e sexo vulgar na rua.

Não sou nenhum entendido do assunto. Me corrijam e indiquem bibliografias se estiver errado.

Abraço.

Barone disse...

Olá Bruno,

em dezembro passado escrevi um artigo intitulado “Toda brasileira é bunda?, no qual questionava este aspecto de nossa sociedade: a exposição da sexualidade feminina como ferramenta de marketing focada no turismo. O texto foi provocado por algumas situações ocorridas no exterior e no Brasil onde a mulher brasileira acaba sendo estigmatizada como uma “mulher fácil” ou uma prostituta.

Não tenho nenhum preconceito em reação a mulheres que optam por vender o corpo para viver. No entanto, esta opção não pode ser estendida às demais mulheres como se fosse um padrão da brasileira. Assim como temos que respeitar quem opta por este tipo de vivência, temos que respeitar as mulheres que não optam.

Penso que a sexualização da imagem brasileira é causa direta para situações desagradáveis. Quem não conhece alguma mulher brasileira que foi alvo de piadinhas no exterior? Quase a totalidade das mulheres brasileiras que viajam para a Europa e os Estados Unidos já foram vítimas deste tipo de humilhação.

Casos como o da editora Solcat (veja aqui e aqui), que dá dicas a gringos de como “se dar bem” com uma mulher no Brasil, são clássicos. Colaboram apenas para a desconstrução da imagem feminina no Brasil

helen disse...

Boa tarde.

Sinceramente, acho uma falta de respeito, com as mulheres brasileiras, e com a propria imagem do Brasil.

As mulheres brasileiras, são " vendidas la fora- no exterior " como PUTAS, PROSTITUTAS, e " baratas".

Essa, Editora Solcat, por exemplo. Chama as mulheres de PUTAS E BEM BARATAS. ( puta é a mãe, desse editor)

Como o nosso País, deixa isso " esse lixo" ser públicado.

Como os outros " no exterior" iram respeitas as " brasileira",

Se no nosso país " essa porra é públicada".

Carnaval é festa certo, tem gente que sai para beijar, e conhecer gente novas.(e cada um q tome conta da propria sexualidade),

A estrangeiras não beijam não, ( porque não fazem um catalago delas tambem " e as chamam de PUTAS" , e colocam como referencia (O PEITO).

(PORQUE c/ as brasileiras " podem" NE.!