Semana On

sábado, 29 de novembro de 2008

Poema para Mara

Quando olho para você
Vejo por dentro de ti
Ultrapasso teu olhar
Penetro seu sorriso
Seus cabelos, sua face

Olho por dentro da flor
Que em teu peito trazes

Quando olho para você
Ultrapasso o mar que me isola
Estanco esta dor que na aurora
Me faz despertar com medo

Olho por dentro da flor
E em sua boca me vejo

Quando olho para você

3 comentários:

Alice Salles disse...

Ela não deve ser somente especial...

Adriana disse...

Assim que faz quando se ama. Palavras para dizer o indizível. Beijo.

Barone disse...

Não Alice, ela é muito mais que especial, é a mulher que amo.