Semana On

terça-feira, 10 de junho de 2008

Junho

Enquanto junho se vai
Pelos olhos da menina
Se equilibra lágrima
E se esparramam os meses
Tempo de lembranças
De balanços e jardins

De saia rendada ela baila
Por entre pernas que cruzam seu
Caminho repleto de sóis
cheios de azul e de mar

E junho se esvai
por entre suas mãos pequenas
pelas faces de nunca que
por seu caminho estancam
como pedras como pedras como pedras

VB

1 comentário:

Maria-sem-vergonha disse...

e junho se vai...
também quero caminhar por entre luzes, sóis e o azul do mar.