Semana On

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Fotojornalismo

Soldados hondurenhos perfilam-se diante de apoiadores do presidente deposto Manuel Zelaya, que permanece abrigado na embaixada brasileira. Independente do perfil caudilhesco do presidente deposto e de suas aspirações a déspota bolivariano, não se pode permitir que a democracia seja agredida.

4 comentários:

Francisco Vieira disse...

Muita agua ainda vai rolar por baixo da ponte, antes que essa gente tenha paz...

BAR DO BARDO disse...

Sim.

Anónimo disse...

Como disse meu prezado Dom Bezerra, pelo visto pra gente entrar no Conselho de Segurança da ONU, vamos ter que derramar sangue...

- Felipe

Adriana Godoy disse...

É o bicho tá pegando...