Semana On

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Olhando o próprio rabo

“A repulsa aos neonazistas europeus não pode servir de pretexto a patriotadas furiosas não muito diferentes do que fazem os hooligans e os skinheads. Todas as nações têm culpas em cartório, também a chocolatada Suíça. Também o Brasil, se revermos o passado com o olhar paraguaio. A justiça histórica faz-se com inteligência e, se possível, com compostura.”

Alberto Dines, no artigo “A brutalidade em estado puro”.

1 comentário:

Daniel "Gárgula" Braga disse...

"De perto, todos somos estranhos." - esta célebre frase serve aos povos também!