Semana On

sábado, 24 de janeiro de 2009

Poesia

Esperança

Enquanto em vossos pratos haja um pouco de mel
Espantem as moscas dos pratos
A fim de conservar o mel
Enquanto haja cachos de uva nos vinhedos
Expulsem as raposas
Ó guardiões de vinhedos
A fim de que amadureça a uva
Enquanto fique em suas casas
Uma toalha... e uma porta
Protejam do vento os pequenos
A fim de que os filhos durmam
Vento... trio... fechem as portas
Enquanto em suas artérias haja sangue
Não o dilapidem
Pois em vocês há recém-nascidos..
Enquanto haja fogo na lareira
E café... e uma braçada de lenha.

Mahmud Darwich

1 comentário:

Adriana disse...

Comovente.