Semana On

sábado, 8 de novembro de 2008

Na TV, agora, só paz e amor

Seguindo o exemplo da progressista república Romena, cujo Senado aprovou uma Lei em junho “equilibrando” o conteúdo dos noticiários televisivos de modo a exibir 50% de “boas notícias” e 50% de “notícias ruins” (veja aqui e aqui), o sapiente deputado Clodovil Hernandes (PR-SP) apresentou esta semana em Brasília o Projeto de Lei 4220/2008, que versa sobre “restrições à exibição de imagens e notícias violentas” pelas emissoras de televisão durante os horários das refeições. Seria cômico se não fosse trágico.
O furo é da coluna de Ancelmo Gois em O Globo e já está pupulando em bons locais da rede, como no blog de Alec Duarte, webmanario, de onde extrai a pérola.

4 comentários:

Alice Salles disse...

Ah que ótimo! E agora o que está por vir? Não poderá ser dito nada de ruim sobre go verno e as politicagens de meia-tijela que ele profere... É o fim!

Daniel "Gárgula" Braga disse...

Realmente estamos caminhando para estes absurdos Alice.

Incrível é como um idiota deste chega no poder!

Marcelo disse...

Spider-sense... TINGLING!!!!

Mas isso me lembra uma música do Deep Purple, cuja letra escrita pelo sempre lúcido Ian Gillan tomo a liberdade de transcrever:

hear they're trying to make us all the same
It's mind control by any other name
Who's gonna pay the price
For this foolish paradise
Oh…Momma don't take that train

I hear it said we're headed too far south
Chinese whispers go by word of mouth
Rules for every size and shape
The nag has gone, shut the gate
Once you're in you're never getting out

I'm so misunderstood
There goes my manlihood
She's in my face again
With that picture of innocence

No drinks, No smokes
No dicking around
No dirty jokes
Straight lace, straight face
The old straight jacket
We got no hope

I hear they're gonna try out something new
I can feel it sticking to my shoe
So this is what tomorrow holds
Hopes and dreams are bought and sold
But still the world is misty green and blue

I', so misunderstood
There goes my mannish boyhood
She's in my face again
With that picture of innocence

No deals, No strokes
No forbidden fruit
No holy smoke
What next, no sex
That's the end of the road
That's the end of the road
We got no hope

No drinks, No smokes
No dicking around
No dirty jokes
Straight lace, straight face
The old straight jacket
We got no hope

No deals, No strokes
No forbidden fruit
No holy smoke
What next, no sex
That's the end of the road
We got no hope

Barone disse...

É... não é fácil. O pior é que a sociedade imbecilizada não se manifesta.