Semana On

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Brasis

A mãe não suporta negro, ela adora. Sentadas as duas de fronte para a TV Globo, ouvem o discurso de Obama. Toca o telefone. Do outro lado, o amigo traquina dispara: “Diz para ela que, agora, o homem mais poderoso do mundo é um negro”. Ela ri e dá o recado. “Ele é um negro claro”, responde a velha.

3 comentários:

Alice Salles disse...

Isso é simplesmente um terror. É o que muitos falam uns para os outros aqui nos EUA para "confortar" seus egos inflamados. É realmente medieval.

Luiz Felipe Vasques disse...

Como comentei lá no blog, eu quero ser otimista ao acreditar que, com novas gerações crescendo sob a égide de um Presidente não-WASP, essa mentalidade vá, definitvamente, para a lata de lixo da História.

Adriana disse...

Tão curto texto, tão rico de significados. Gostei muito. Abraço.