Semana On

terça-feira, 29 de julho de 2008

Desencontrários

Mandei a palavra rimar,
ela não me obedeceu.
Falou em mar, em céu, em rosa,
em grego, em silêncio, em prosa.
Parecia fora de si,
a sílaba silenciosa.

Mandei a frase sonhar,
e ela se foi num labirinto.
Fazer poesia, eu sinto, apenas isso.
Dar ordens a um exército,
para conquistar um império extinto.

Leminsky

2 comentários:

Alice Salles disse...

Ah... Leminsky!
Inexplicavel de tao delicioso saborear suas palavras.

Maria-sem-vergonha disse...

E A POESIA LAVA A ALMA...
Beijos saudosos, meu amigo.